#03 – O berço das ideias – Crônicas de algoritmo e conteúdo

Introdução

Poderíamos escrever aqui sobre como você pode ter ideias geniais durante todos os dias da sua vida com dicas tiradas sabe-se lá de onde. Mas não é bem isso que faremos. Ok que depois de você ler, algumas ideias podem surgir na sua cabeça sobre como ter ideias.

Prazos

Até esse texto ser escrito, demorou algumas boas horas. Isso porque a terceira crônica da série é justamente sobre ter boas ideias, mas o arquivo em branco e o ponteiro do mouse me chamavam muito mais a atenção e nenhuma boa ideia vinha na minha cabeça.

Eu coloquei um prazo para que o texto saísse. E isso é a primeira coisa que você tem que fazer caso queira que algo seja realmente feito. Às vezes deixamos as coisas para a última hora e quer saber? Está tudo bem.

Isso não é o mal apenas do brasileiro (como algumas pessoas falam), mas de muitas pessoas ao redor do mundo. Nisso, eu me incluo algumas vezes e aposto que você também.

Tenho um prazo, mas o arquivo ainda está em branco…

Apenas faça

Primeiro: o que eu tenho que fazer? Escrever. Então, é isso o que eu farei. Pode não ser o meu melhor texto sobre como ter as melhores ideias, mas será um texto, dentro do prazo, sobre como ter algumas ideias.

“Antes feito que perfeito”, já dizia Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook.

O fato de não ter ideias sobre um texto de como ter ideias me fez lembrar de um vídeo que vi em algum momento da vida no YouTube sobre como as boas ideias são formadas (procurei o vídeo para complementar, mas não achei). Uma ideia boa é formada por várias ideias médias. E uma ideia média é formada por várias ideias ruins.

A essa altura, eu só colocava as ideias no arquivo em branco, já preenchido com alguma coisa ou outra que eu iria descartar no momento da revisão. Muitas delas, ruins. E algumas outras tenho até vergonha de falar que em algum dia já pensei nelas.

Como ter boas ideias

O importante não é a qualidade, mas a quantidade. Uma ideia pode se conectar com outras ideias e então… “Eureca!”. Por isso, caso você esteja numa reunião no seu trabalho, não julgue a ideia ruim do colega. Essa ideia pode se juntar com uma outra ideia ruim que esteja na cabeça de alguém. E aí uma excelente ideia pode nascer. Ou deixar de nascer: a escolha é sua.

Claro que existem alguns métodos para ter ideias.

A caixa

Um deles é você sair da sua “caixa”: um local imaginário em que as pessoas insistem em ficar por terem medo do novo ou até mesmo por ser mais confortável no local que já estão.

Você pode fazer isso lendo livros que jamais iria ler, escutando músicas que normalmente você não gosta, indo a lugares novos (na sua cidade deve ter um bocado!) e vendo filmes de gêneros diferentes dos que você costuma de ver.

Todas essas informações se tornarão referências que você poderá usar mais tarde. Se você trabalha com marketing sabe muito bem que algumas campanhas saem de referências de outros trabalhos. Nada é criado do nada: tudo é melhorado.

Esteja com pessoas

Converse também com pessoas diferentes. Lembra do que eu falei sobre sair da caixa? Comece puxando assunto dentro do elevador, com o motorista do seu aplicativo favorito… Todos nós temos excelentes histórias para contar. E dessas histórias, surgem ideias. Bom, acho que você já sabe aonde quero chegar.

Hidrate-se

Uma outra coisa bem bacana e que o seu corpo vai agradecer por isso é beber bastante água. Com um corpo hidratado, sua mente vai funcionar bem melhor e os seus neurônios poderão trabalhar tranquilos.

E aqui vai um alerta: caso você esteja tomando água perto de um computador, use garrafinhas e certifique-se de que elas estão fechadas. Porque foi num vacilo que perdi meu teclado e por pouco o meu notebook não foi junto. Atualmente uso uma caneca: o risco de esbarrar e cair é menor do que uma garrafinha de plástico falsamente fechada.

DIY (Do It Yourself – “faça você mesmo”)

Em uma pesquisa rápida pelo Google, você encontra vários artigos de “como ter boas ideias em X passos”. Não preciso nem falar que isso não vai funcionar para todos e está tudo bem se não funcionar para você.

O que precisa ser feito é você buscar o que é melhor para você: correr às 5 da manhã pode não ser uma boa forma de esvaziar a mente; por outro lado, pedalar às 19h pode funcionar super bem. Teste o que encontrar, veja o que funciona e melhore cada vez mais. Tenho certeza que você notará a diferença.

Explore o mundo do marketing digital

Do planejamento à execução: algumas coisas que você não pode deixar passar!

Obrigado por se inscrever.

Something went wrong.

Explore o mundo do marketing digital

Do planejamento à execução: algumas coisas que você não pode deixar passar!

Obrigado por se inscrever.

Something went wrong.