5 coisas que sua empresa pode fazer online sem orçamento

Como venho fazendo esse trabalho, tenho frequentemente interagido com empresas interessadas em nossos serviços que, quando chegam ao momento da verdade, respondem que não têm orçamento suficiente.

A coisa nunca me deixou perplexo, devo admitir. O Brasil é um país de MPEs, e há poucas empresas que podem contar com faturamento importante.

Eu sei disso, eu tenho vivido isso na pele, eu respeito isso, e acredito que um caminho de evolução digital é necessário para as MPEs.

Empreendedores sem orçamento

Atenção, quando falo de empresas sem orçamento, não me refiro àquelas figuras obscuras que me pedem para colaborar com sua startup super inovadora, que desenvolveu um sistema pioneiro de detecção de detritos caninos em um raio de 350 metros, em troca de muita visibilidade.

Não, para estes assuntos há apenas uma resposta a dar, que começa com “vai” e termina com o “se $(#(*#”.

Refiro-me aos empresários sérios, conscientes da necessidade de investir em marketing digital, mas que realmente não podem se dar ao luxo de investir orçamento suficiente para pagar um consultor externo.

A riqueza de um empreendedor é representada por seus colaboradores

Quando isso acontece, dar uma resposta de plantão com um “obrigado, mas não, obrigado” parece rude para mim, especialmente quando essa pessoa o trata com respeito e educado.

Então, eu tento escutá-lo, passo alguns minutos do meu tempo, e recomendo algumas atividades que ele poderia fazer internamente, sem grandes sacrifícios econômicos, investindo no que ele tem de mais precioso: seus colaboradores.

Uma empresa é uma família

Uma pequena empresa, com menos de 15 empregados, é uma família, muitas vezes literalmente, e quando se trata de cerrar os dentes e lidar com as dificuldades, ela se esquiva e se torna mais forte, ou sucumbe, se o inimigo é mais forte.

Mas luta. Sempre.

Os funcionários devem ser valorizados, muitas vezes eles são destinados a atividades repetitivas e chatas, mortificando um talento oculto, que, se tornado lucrativo, pode se tornar um valor agregado para a empresa.

Com este artigo eu quero falar com você, um honesto empresário e trabalhador, que não pode pagar pelos meus serviços, mas que merece ser ajudado.

Continue lendo, porque estou prestes a listar 5 atividades que você poderia fazer amanhã de manhã, sem orçamento, concentrando-se na contribuição de seus colaboradores.

Você está interessado?

1. Um conteúdo por dia, todos os dias

Em cada empresa, com exceção de alguns dias um pouco mais caóticos, há momentos de calma, durante os quais os funcionários relaxam um pouco (com razão), diminuindo o ritmo com que realizam suas tarefas.

Aqui, aproveite esses momentos para desenvolver ou selecionar conteúdo interessante, relacionado ao seu negócio ou ao seu nicho de mercado, para ser usado em canais sociais corporativos.

Que tipo de conteúdo?

Lembro-lhe que este é um trabalho a ser feito internamente, para que você não precise pensar em nada muito complexo, mas em algo imediato.

  • Uma imagem de um dos seus produtos;
  • Se você vende serviços e não produtos, e não possui nenhum material proprietário, pode encontrar algumas imagens online gratuitas adequadas para esse fim;
  • Uma foto de seu escritório, fábrica, depósito ou máquinas usadas na fase de produção;
  • Um blog online ou artigo de jornal, que fala sobre um assunto relacionado à sua indústria;
  • Informações sobre eventos ou feiras em que sua empresa participa, como expositor ou visitante.

Como você pode ver, são coisas simples que não vão levar muito tempo para seus colaboradores, que, se bem estimulados, poderão viver essa parte de seu trabalho com leveza e serenidade.

Eu aconselho você a dedicar uma pequena parte do tempo no escritório para a produção ou pesquisa de material, talvez uma hora por semana, e 15 minutos por dia para publicar os conteúdos nas diversas plataformas pré-estabelecidas.

Comece com um conteúdo por dia, todos os dias e aumente gradualmente.

2. Envolva seus clientes

Hoje somos todos produtores de conteúdo mais ou menos interessante, a partir de seus clientes já adquiridos.

Vou te dar um exemplo trivial, para fazer você entender o que quero dizer.

Digamos que você seja o dono de uma pizzaria, pode convidar seus clientes a fazer algo que provavelmente teria feito o mesmo, tirar fotos de comida, do clube ou de si mesmo e publicá-los na página do Facebook.

É chamado, no jargão técnico, de Conteúdo Gerado pelo Usuário.

Esta não é uma técnica de marketing superfina, de modo algum, mas permite que você tenha algum material para ser publicado na página do Facebook ou no Instagram, para explorar o burburinho que deriva dele e envolver seus clientes.

3. Publicar ofertas na página do Facebook

A página do Facebook é uma ferramenta muito poderosa, especialmente para empresas locais, que podem tirar proveito do online para trazer clientes para a loja.

Entre as várias opções, a página do Facebook oferece há algum tempo a possibilidade de criar uma oferta, um desconto ou uma promoção, válida na loja ou online.

Criar uma oferta é realmente fácil, basta acessar a página e clicar no botão Criar uma oferta, como você pode ver na imagem abaixo.

Criar Oferta para o Facebook

Ao clicar nesse botão, você abrirá um pop-up como este.

Criar Oferta para o Facebook

Insira uma imagem, uma descrição, escolha o tipo de oferta, adicione um código promocional – um texto simples como NATAL30, para indicar um desconto de 30% em produtos de Natal – e explique as regras da promoção em “Adicionar condições”.

Dessa forma, seus clientes poderão aproveitar uma oferta do Facebook para usá-los na loja.

4. Aproveite os influenciadores locais

Simplificando, são pessoas comuns que, graças ao conteúdo produzido online e nas redes sociais, conquistaram autoridade e credibilidade em sua rede social.

Em cada comunidade local há personalidades mais conhecidas, consideradas autorizadas, capazes de influenciar o comportamento de amigos, parentes, conhecidos, seguidores.

Indivíduos, e envolvê-los em seu negócio on-line, talvez com uma troca de produtos / serviços.

Esta é uma primeira abordagem com marketing de influência, muito básica e elementar, mas que pode lhe dar visibilidade e notoriedade.

5. Ouça seu público

Lembre-se, temos dois ouvidos e uma boca porque devemos ouvir o dobro e falar pouco.

Grupos no Facebook, LinkedIn, fórum, Twitter, é importante aproveitar esses recursos para ouvir o que está acontecendo no seu nicho de mercado, para entender quais são as principais dores de seus potenciais clientes, as novas tendências, a linguagem usada pelos consumidores.

Nesta fase, seus funcionários são essenciais, porque temos a tendência em confiar mais pessoas do que em empresas.

Peça-lhes que passem uma hora por semana, ou dez minutos por dia, para pesquisar comunidades online, para tentar “roubar” informações úteis para o negócio, mas também e, acima de tudo, fazer networking e estabelecer relações.

Conclusões

Eu quero fazer um esclarecimento, antes de ser invadido por comentários provocados por meus queridos colegas.

Aqueles que fazem o meu trabalho merecem ser pagos (como todos aqueles que trabalham) em proporção (espero) às suas habilidades, e com este artigo eu certamente não quero diminuir ninguém.

Mas eu entendo os empreendedores deste país e sei como é difícil para algumas empresas investir até algumas centenas de reais por mês em atividades de comunicação.

É evidente que uma atividade diletante realizada internamente nunca pode ser comparada a uma estratégia bem estudada e à intervenção de profissionais competentes, mas é preciso enfrentar a realidade e fornecer instrumentos válidos também àqueles que não podem arcar com isso.

Também porque, e estou convencido, quando eles percebem que o marketing digital é um investimento e não um custo fixo, eles serão os primeiros a entrar em contato conosco.

2 Comentários

  1. […] conteúdo consistente: essa tem muito a ver com a anterior. Estar na internet requer algumas ações que têm baixo custo, e uma delas é produzir conteúdo. E consistência é a chave. Não adianta publicar todos os dias […]

  2. […] deixo aqui com sugestão de leitura 5 coisas que sua empresa pode fazer online sem orçamento. Lá tem algumas ideias de, por exemplo, quais conteúdos você pode publicar e aproveitar o […]

Comentários estão fechados.